Um fato importante sobre produtos é que todos eles entrarão em decadência. Não importa qual produto seja, ele pode ter tido ótimos desempenhos de venda, sucesso de aceitação, dentre outros. A verdade é que se não houver inovação em uma empresa ela está correndo sérios riscos econômicos, e pode até vir a falência.

Mas o que é um produto? é aquilo que a sua empresa vende para o mercado. Portanto, um produto pode ser um bem ou serviço.

E quais são as causas que forçam uma empresa a inovar? Alguns exemplos são:

  • mudança nas necessidades dos clientes, novos desejos
  • Avanços tecnológicos, produtos tornando-se antigos
  • Aumento da competitividade, globalização, concorrência

Como a falta de inovação fez com que uma empresa com mais de 100 anos de existência pedisse falência

Um exemplo para comprovar a tese de que inovar é importante para que uma empresa continue a existir é o da Kodak. Esta empresa possuía um grande mercado que era o de máquinas fotográficas. Investir no ramo fotográfico era algo muito lucrativo e que a empresa teve sucesso por um tempo determinado. Porém, apesar de cada vez mais as pessoas tirarem fotos, o que a empresa não percebeu é que as pessoas estavam mudando o aparelho que usavam pra tirá-las. 

Com o avanço das tecnologias os usuários passaram a preferir tirar fotos através de smartphones. Como o maior foco da empresa era investir no setor de câmeras fotográficas, ela veio a pedir falência em 2012. Este pedido veio acompanhado de uma possibilidade jurídica permitida chamada recuperação judicial. Hoje, ela investe em smartphones e saiu do ramo de câmeras fotográficas.

Resumindo: fazendo uma análise superficial de que as pessoas cada vez mais estavam tirando fotos, levou a empresa a cometer o erro de acreditar que o mercado de câmeras fotográficas iria aquecer. Portanto, fazer uma análise de dados correta é fundamental para que tomemos decisões melhores.

 

Uma inovação necessariamente é mudar todo o negócio da empresa?

No exemplo da empresa Kodek, pode-se levar a crer que inovar acontece somente quando mudamos completamente o caminho seguido pela empresa. Não necessariamente, pois existem dois tipos de inovação: a incremental e a radical.

A radical, é relacionada ao exemplo da Kodek, pois a empresa apesar de continuar no ramo fotográfico teve que abandonar o seu maior produto: câmeras fotográficas. 

Já a inovação incremental, é aquela onde o produto é melhorado e não substituído. Um smartphone, por exemplo, é algo constantemente melhorado, seja o tamanho e resolução da tela, os materiais utilizados, posições de entrada de fones, carregadores, posição do chip, dentre outras melhorias.

Portanto, é muito importante que se faça uma correta análise para que se tome uma decisão assertiva.

 

Inovação para a empresa

A inovação pode acontecer dentro de uma empresa, mercado, setor ou para o mundo. O que queremos dizer com isso é que uma ideia já pode existir em algum lugar, porém pode ainda não ter sido trazida para uma empresa específica, por exemplo. Trazer uma inovação já existente seria, neste caso, inovar para a empresa que não possuía a ideia implementada. 

Pode acontecer também de uma empresa identificar uma inovação, porém não possuir a personalização necessária, pois empresas diferentes podem demandar certos ajustes diferentes. 

 

Como a i9 CONSULTORIA pode te ajudar a inovar dentro da sua empresa?

Numa empresa onde há processos manuais repetitivos, por exemplo, inovar poderia ser fazer uma máquina personalizada para que a empresa pudesse otimizar o processo, aumentar as vendas, reduzir custos ou reduzir esforços dos operadores, por exemplo. Nesse caso, seria interessante poder contar com a ajuda de empresas especializadas em fazer máquinas do tipo. A i9 CONSULTORIA é uma delas. 

Se você ficou interessado, entre em contato conosco.

Compartilhe esse post!